“O que posso alcançar com a Logosofia?”

Caro leitor, caso este seja um dos seus primeiros contatos com a Logosofia, você talvez possa estar se perguntando “O que posso alcançar com a Logosofia?” ou “Quais resultados posso esperar com este estudo e prática?”.

Eu mesmo já me fiz essas perguntas quando conheci esta ciência. Por isso, sei que é uma dúvida muito natural diante de algo tão novo e diferente.

Particularmente, já pude colher frutos que mudaram a minha vida de uma forma muito profunda. É como se eu fosse uma pessoa antes e outra depois de iniciar os estudos!

E, assim como eu, sei que milhares de outros estudantes, em todo o mundo, também têm colhido esses benefícios incríveis, desde a criação da Logosofia, em 1930.

Mas que benefícios são esses? Como essa ciência pode mudar a vida? Ela pode nos ajudar a ser melhor? Em que difere de outros estudos?

Eu sou o Vinícius Chacon, estudante e docente da Fundação Logosófica, e quero convidá-lo a conhecer as respostas para essas perguntas ao longo deste artigo.

Resultados da Logosofia nos Diversos Campos da Vida

Este artigo abre um ciclo de conteúdos no Logosofia.org.br chamado “Resultados da Logosofia nos Diversos Campos da Vida”.

O meu objetivo é tão-somente lhe oferecer um pouco do bem que tenho colhido com estes estudos.

Por exemplo: você já fez ou falou algo que não queria? Sentiu-se inseguro em alguma situação? Teve dúvidas sobre como educar uma criança? Como ser uma pessoa melhor? Como fazer o bem? Ou mesmo, sempre quis saber o que há além da vida física?

Essas e outras perguntas serão tratadas aqui, através de reflexões e resultados colhidos pelos demais estudantes, para que você vá respondendo “o que é possível alcançar com a Logosofia?”.

Os resultados estão divididos da seguinte forma:

  1. No individual
  2. No psicológico
  3. No moral
  4. No espiritual
  5. Na família
  6. No social
  7. No econômico

Nesta abertura de ciclo, começaremos com o item “Resultados da Logosofia no Individual”. Já os seguintes, serão lançados semanalmente na continuação deste artigo, bem como por e-mail e no Instagram @logosofiabr.

Durante a leitura, vou convidá-lo a fazer uma viagem para dentro de si mesmo, olhando para a sua própria vida e para os desafios que tem vivido em cada um destes sete temas.

Espero que as perguntas e reflexões deste Ciclo toquem lá no fundo da sua mente e do seu coração, promovendo as mais nobres e gratas emoções, assim como tem sido para mim.

Antes de começarmos, é importante destacar que esta divisão de temas tem origem no livro Curso de Iniciação Logosófica, escrito pelo criador da Logosofia, Carlos Bernardo González Pecotche, para apresentar pontos fundamentais desta ciência. Você pode baixá-lo gratuitamente no site.

1. Resultados da Logosofia no Individual

Para começar a responder “o que é possível alcançar com a Logosofia?”, começaremos com a seguinte pergunta:

Qual foi o último aprendizado que mudou a sua vida?

Agora, vamos um pouco além: quais foram os últimos 10 aprendizados que mudaram a sua vida?

Para responder isso, podemos nos perguntar: que aprendizados são capazes de mudar a vida? E de qual vida estamos falando? A vida profissional, familiar, das amizades? Ou algo mais profundo?

Reflexões mais profundas

Trarei mais duas perguntas:

Tenho clareza do meu objetivo de vida e procuro que todas as minhas atividades favoreçam o seu cumprimento?

Sou dono dos meus pensamentos? Sei criá-los, alimentá-los e controlá-los de forma consciente?

Caro leitor, convido a tirar um ou dois minutos para fazer uma pausa na sua leitura e pensar serenamente nessas perguntas.

Elas não são tão simples de responder, mas dizem muito sobre os resultados que a Logosofia oferece.

Qual o meu objetivo de Vida?

No meu caso, uma pergunta me inquietava profundamente: “qual o meu objetivo de vida?”.

Por muito tempo busquei a resposta em diferentes lugares. Inclusive, foi essa pergunta que me fez iniciar os estudos de Logosofia e hoje consigo respondê-la com total segurança.

Mas, sei que apenas conhecer o propósito não é suficiente para conseguir alcançá-lo. Então, o que é necessário?

Estou no controle da minha vida?

Venho compreendendo, com os estudos, que para chegar aonde quero ir, preciso me conhecer e me preparar para superar cada obstáculo. E um dos maiores obstáculos está justamente na nossa mente.

Você já fez algo diferente do que queria? Neste caso, o que te levou a atuar em sentido oposto a sua vontade?

Para ter um controle real da própria vida, é necessário ser capaz de enxergar, controlar, criar e ser dono dos próprios pensamentos.

De fato, não é algo simples, mas a Logosofia oferece todo o caminho para alcançar essa conquista capaz de mudar profundamente a vida!

E, para contar um pouco sobre os pensamentos, trouxe uma experiência da estudante e docente de Logosofia Paula Vallegas, que apresenta este conceito revolucionário e como conhecê-lo tem mudado a própria vida.

05:07 4305

Os pensamentos possuem uma força tal que muitas vezes são capazes de impedir que consigamos realizar nossos melhores propósitos.

Sabe a sensação de empolgação que surge quando estamos planejando algo? Mas, na hora de realizar, sentimos que não temos forças suficiente e a vida parece que vai passando e estes propósitos vão morrendo?

Esta é uma das tantas situações que tem origem na falta de controle dos pensamentos. Por isso, também quero recomendar a leitura do artigo do estudante de Logosofia Raphael Alves, com o título: O controle da minha vida.

Aqui no logosofia.org.br, você vai encontrar dezenas de experiências sobre esse tema. Caso queira se aprofundar, recomendo acessar este artigo, que apresenta em detalhes o que são os pensamentos.

Outros resultados da Logosofia no Individual

Eu poderia dizer, tranquilamente, que ser dono dos próprios pensamentos e conhecer o objetivo da vida são apenas uma parte dos resultados no individual promovidos por esta ciência.

Eles se estendem promovendo profundas mudanças em toda a nossa vida, inclusive na nossa forma de pensar, agir e sentir.

Além disso, também “Satisfaz plenamente suas inquietudes de ordem espiritual, tranquiliza as psicológicas e encaminha com favorável auspício as econômicas.”, como apresentado por Pecotche no Curso de Iniciação Logosófica.

Algumas dessas inquietudes espirituais são tão profundas que nos movem continuamente em busca do saber.

Para tratar de algumas dessas perguntas — dessas que todos nós nos fazemos em certos momentos da vida —, te convido a assistir o vídeo Perguntas que Movem o Meu Mundo, do estudante Paulo Honório Jr.

Recomendo que aproveite para refletir sobre as perguntas que ele traz e, se alguma delas te tocar, não deixe de guardá-la e cuide para não se esquecer dela.

14:33 2335

2. Resultados da Logosofia no Psicológico

González Pecotche, em seu livro Curso de Iniciação Logosófica, ensina:

“Na parte psicológica, que é a intermediária entre a física e a espiritual, é onde se fazem mais evidentes os resultados obtidos pela ação do conhecimento logosófico.”

Então, para começar este segundo tópico, surgem algumas perguntas: quais resultados são esses? O que é possível alcançar na parte psicológica? O que é exatamente essa parte que fica entre a física e a espiritual?

Algo que sempre me fascinou é a mente. Gostava muito de assistir palestras, ler notícias e ver vídeos sobre o funcionamento dela.

Eu me perguntava: como a mente pode ser tão perfeita e complexa? Como ficam guardadas as memórias? Como fazer para usar todo o seu potencial? Por que sonhamos, e qual significado isso tem?

Enxergando o que acontece na Mente

Um dos primeiros resultados que pude colher estudando Logosofia foi adquirir a capacidade de enxergar cada pensamento que passa na minha mente, tantos os positivos quanto os negativos.

Por exemplo: quando surge um pensamento de pessimismo, de distração, de ajudar alguém, de ser melhor ou de alguma preocupação qualquer.

A sensação de “enxergar” essa atuação em nossa mente pode ser comparada com aquela felicidade que sentimos na infância quando aprendemos a ler — e queremos ler tudo que passa pela nossa frente, desfrutando ao máximo essa nova aptidão.

Da mesma forma, ao passar a “enxergar” os pensamentos, a sensação é de viver em um mundo totalmente novo com possibilidades muito especiais.

As Maravilhas do Mundo Psicológico

Imagine se estivéssemos em um carro super tecnológico, cheio de botões especiais, mas só usando o básico: volante, pedal, marcha e, de vez em quando, a buzina. Seria um enorme desperdício. O que faríamos então seria aprender para que servem esses botões, como funcionam; experimentaríamos cada um; praticaríamos o seu uso; ensinaríamos para os demais… E, inclusive, conheceríamos o porquê de terem sido fabricados dessa forma.

O Mundo Psicológico é como este carro. Temos a opção de viver a vida usando o básico ou de aprender como manejar conscientemente cada parte desse mundo.

Talvez tenha sido por isso que tanto me incomodava quando ouvia dizerem que usamos apenas uma pequena parte da mente. Como poderia usá-la em sua plenitude? Eu não tinha essa resposta.

Estudando Logosofia, fui descobrindo que o Sistema Psicológico é composto principalmente de um Sistema Mental e um Sensível.

No Mental, temos as faculdades da mente — como a de pensar, entender, observar, sonhar, entre outras. Ali também vivem os pensamentos, que podemos ou controlar ou sermos por eles controlados.

Já no Sensível, temos as faculdades da sensibilidade, como a de amar, querer, sofrer, agradecer etc. Nele também vivem os sentimentos, que são sempre nobres e que podem ser criados e cultivados.

O uso de cada parte destes dois sistemas é ensinado com riqueza de detalhes por González Pecotche, o que representa para mim um enorme tesouro.

O Sistema Mental do Ser Humano

Agora, que você já pôde conhecer um pouco sobre as possibilidades que este conhecimento nos oferece, eu lhe convido para assistir um vídeo que apresenta como funciona o Sistema Mental, incluindo a inteligência com suas faculdades e os pensamentos. O relato é do estudante e docente Marco Cohen.

04:30 5435

Caso queira se aprofundar mais no tema, sugiro assistir uma atividade que dirigi com o docente e estudante Raphael Alves. Nela, conduzimos os participantes a observar a atuação de diferentes faculdades da mente, tais como a de observar, entender, julgar, imaginar e recordar.

O nome da atividade é: O que acontece na mente quando criamos um propósito de bem.

As Deficiências Psicológicas do Ser Humano

Ainda sobre a Mente, algo que faz parte do nosso dia a dia são as nossas deficiências psicológicas.

Elas são as causas dos nossos erros e atuações equivocadas e, também, são as nossas maiores inimigas.

No entanto, conhecer como atuam, identificar quais delas possuo e combatê-las, uma a uma, são capacidades que temos e que fazem parte do processo de evolução consciente proposto pela Logosofia.

Para uma experiência sobre a identificação e o exercício do combate a essas deficiências psicológicas, convido-os a assistirem a narrativa do docente e estudante de Logosofia Érico Mafra

05:31 926

Você também pode explorar mais sobre o tema acessando o livro Deficiências e Propensões do Ser Humano, que ensina profundamente o que são elas, como as classificar e como as combater, além de detalhar 44 deficiências, com suas respectivas antideficiências, e 22 propensões.

O Sistema Sensível e os Sentimentos

O outro Sistema da nossa psicologia é o Sensível.

Localizado no coração, ele possui uma importância fundamental para a vida. É por meio dele que surgem e se sustentam sentimentos tão nobres para o ser humano como o afeto, o amor e a amizade.

Acontece que, muitas vezes, a sensibilidade tem sua atuação limitada por diversos fatores. Os pensamentos-deficiência, por exemplo, como a intolerância, a impaciência e a impulsividade impedem a atuação da sensibilidade e a manifestação de seus sentimentos.

Para uma experiência de como podemos atuar conscientemente com este Sistema, convido-os a assistirem a narrativa da docente e estudante Lara Abdo sobre como podemos usar os sentimentos para ajudar os demais.

04:24 1080

Caso queira se aprofundar mais no tema, recomendo a leitura da Lição V, do livro Logosofia Ciência e Método. Lá o autor ensina sobre a configuração do Sistema Sensível, a sensibilidade, os sentimentos e as faculdades sensíveis. O livro pode ser baixado gratuitamente.

Reflexões finais

Foi um prazer conduzi-lo até aqui.

Ao longo destes parágrafos, espero ter conseguido transmitir um pouco do bem que recebo da Logosofia. Também espero que as perguntas e reflexões tenham promovido saudáveis e felizes movimentos no seu interno.

Na próxima semana atualizarei este artigo, incluindo o próximo tema: Resultados da Logosofia no Moral. Até lá!

Para acompanhar em primeira mão os novos conteúdos, inscreva-se na nossa newsletter!

Vinícius Chacon.

3. Resultados da Logosofia no Moral

(em breve)

 

4. Resultados da Logosofia no Espiritual

(em breve)

 

5. Resultados da Logosofia na Família

(em breve)

 

6. Resultados da Logosofia no Social

(em breve)

 

7. Resultados da Logosofia no Econômico

(em breve)