O que é a Pedagogia Logosófica? O que ela propõe? Em que se baseia? Que resultados pode apresentar ao mundo?

Perguntas como essas muitas vezes fazem parte do repertório dos educadores que já tiveram algum contato com docentes que aplicam esta pedagogia, que visitaram alguma de nossas sedes ou ainda que conheceram nossos investigadores.

E são perguntas frequentes, porque não é fácil expressar ou explicar, em um ato meramente discursivo, o que é e o que pode o educador realizar com o auxílio da Pedagogia Logosófica. Penetrar em seus segredos implica penetrar na própria vida!

A Pedagogia Logosófica é uma original linha pedagógica que traz em sua concepção conhecimentos que possibilitam descobrir e dominar, conscientemente, as grandes prerrogativas que o ser humano tem.

Ela se destaca por proporcionar uma nova geração de conhecimentos que atuam diretamente nas causas, favorecendo a formação integral, abrangendo os múltiplos aspectos da vida, nas ordens moral, mental e espiritual.

É uma pedagogia que apresenta conhecimentos que transcendem a esfera comum e reeducam o homem, propiciando realizar o processo de superação e de aperfeiçoamento individual, partindo de um dos grandes objetivos da ciência Logosófica:

O conhecimento de si mesmo, que implica o domínio dos elementos que constituem o segredo da existência de cada um.” Curso de Iniciação Logosófica p.16

Uma das suas particularidades mais relevantes desta pedagogia é a de educar para a vida, segundo Pecotche:

“Educar para a vida é considerar, como um de seus fins primordiais, o aperfeiçoamento de tudo quanto esteja compreendido na existência do ser humano, promovendo a eliminação das deficiências pela correção consciente dos erros, e despertando nos seres o afã de superação por força da natural aspiração de servir à humanidade em posições que permitam um maior e melhor aproveitamento das energias internas, dedicadas a obras de bem e de profundo sentido humano e espiritual.” Coletânea da Revista Logosofia, Tomo 1, p. 167

Sendo assim, o trabalho eminentemente construtivo da Pedagogia Logosófica trata de aspectos importantes sobre o funcionamento do sistema mental, das suas faculdades, da ação dos pensamentos, do sistema sensível, da sensibilidade, das faculdades sensíveis, do sistema instintivo, do mecanismo da vontade.

Ao favorecer o educando conhecer a sua realidade interna, também propicia que vincule estes conhecimentos à própria vida.

Para isso, se aplica o método logosófico, que requer “experimentar o que se estuda e estudar o que se experimenta,” bem como uma constante atenção e vigilância de tudo o que ocorre dentro de si, buscando uma capacitação gradual das potências internas.

Assim, o ser é capaz de edificar sobre bases sólidas, um futuro melhor, tornando-se participante ativo das mudanças que promove em sua psicologia, em seu caráter, em seu temperamento.

Os conhecimentos, técnicas e recursos que a Pedagogia Logosófica apresenta favorecem a formação do caráter de crianças, adolescentes e adultos, possibilitando que alcancem valores essenciais, como também, despertam a aspiração de serem melhores, conquistando a paz, a felicidade e construindo um destino mais venturoso.

O trabalho realizado dentro da Pedagogia Logosófica se baseia em duas forças: o conhecimento e o afeto.

A primeira alimenta a mente humana, e a segunda é a expressão mais elevada e consciente do amor. Aquele que se propõe aplicar as diretrizes desta Pedagogia se sente constantemente estimulado ao cultivo de valores internos e à prática do bem.

O principal fundamento do trabalho pedagógico é a série de conceitos originais trazidos pela Logosofia, como os seguintes:

  • ser humano,
  • Deus,
  • Leis Universais,
  • vida,
  • liberdade,
  • defesas mentais,
  • pensamentos,
  • sentimentos,
  • entre tantos outros.

Seguidos, esses conceitos orientarão a conduta, as palavras e os atos, fazendo com que a convivência consigo mesmo e com os semelhantes seja cada vez mais elevada.

A proposta desta linha pedagógica é também formar um ambiente propício ao ensino e aprendizagem, onde se cultivem qualidades morais e éticas como respeito, alegria, tolerância, serenidade, ajuda sincera, liberdade e estímulo ao saber.

Esses fatores são experimentados por quem educa e por quem é educado, evidenciando o grande bem que a Pedagogia Logosófica tem representado para todos.

Os que se acham envolvidos neste trabalho são conscientes de que ainda estão realizando as primeiras investigações e experiências sobre uma concepção cujas vastas projeções vão muito além do já realizado pela atual geração de educadores.

Por outro lado, sabem que os frutos de sua ação pedagógica vão se mostrando tanto maiores e melhores quanto maior e melhor tenha sido a assimilação e prática desses novos conhecimentos.

Enunciados da Pedagogia Logosófica — aplicada nos centros educativos

Origem e Fundamento

A Pedagogia Logosófica tem sua origem na Logosofia, ciência criada pelo educador e humanista argentino Carlos Bernardo González Pecotche, que apresenta uma clara concepção do ser humano, do Universo e das Leis que regem toda a Criação.

Projeções

Educa para a vida consciente e promove o conhecimento de si mesmo e o desenvolvimento biopsicoespiritual. Por efeito da ação conjunta do conhecimento e do afeto, vai além da formação curricular e propicia o cultivo de valores permanentes para a vida.

Aplicação

Com a aplicação do método logosófico, o docente pode realizar um processo de evolução consciente, e o aluno, um processo de superação.

Num ambiente favorável ao aperfeiçoamento, o ser descobre seu mundo interno, aprende a identificar e selecionar os pensamentos, cultiva os sentimentos e amplia a vida.

Resultados

Sua aplicação resulta, gradualmente, em indivíduos mais livres e mais felizes, responsáveis, que confiam em si mesmos e têm defesas mentais que lhes oferecem recursos para imunizar-se contra os males que afetam a humanidade, aprendendo a fazer o bem conscientemente.

“… a arte de ensinar consiste em começar ensinando-se primeiro a si próprio, ou, dito de outro modo, enquanto por uma parte o ser aprende, aplica, por outra, esse conhecimento a si próprio, e, ensinando-se a si próprio, sabe logo como ensinar aos demais com eficiência.”  Introdução ao conhecimento logosófico, p. 260/2