Sempre pensamos que as gerações de hoje farão uma sociedade melhor no futuro. Mas como construir um futuro sem pensar no presente?

Como fazer com que nossos adolescentes tenham valores, pensamentos e sentimentos que sejam tijolos de uma edificação firme que colabore para a formação de uma humanidade melhor? 

Em tempos de pandemia, de desafios constantes, quando somos testados a todo momento, será que somente o conhecimento comum é suficiente? 

Além das habilidades técnicas que aprendemos ao longo de nossas vidas, existem outros conhecimentos que o ser humano deve possuir para atender todas as necessidades de sua existência.

Será que estamos ensinando aos adolescentes a viverem a vida com as suas melhores possibilidades?

Qual o adolescente que você quer formar para o agora que construirá um futuro melhor? 

É importante formar um vínculo firme de confiança com o adolescente com alguns elementos que considero essenciais:

  • ter disponibilidade para ouvir o adolescente, sem julgamentos prévios;
  • preparar-se para falar com o adolescente, com uma linguagem interessante;
  • fornecer elementos de razão, para que o adolescente reflita sobre sua realidade interna e a realidade que o rodeia;
  • ter uma dose imensurável de afeto e de paciência para saber como e qual o melhor momento para levar a informação que pode ajudar a transformar a sua vida.

Esses elementos estimulam o diálogo entre docentes e adolescentes, o que enriquece as relações, estimula o intercâmbio de conceitos, e fortalece o vínculo que é tão necessário e importante entre os seres. 

Para os adolescentes, uma das coisas mais difíceis de aprender é o comportamento que devem adotar em cada desafio que a vida lhes apresenta, pois entram em um mundo desconhecido, com pouca idade e sem experiência. E por conta disso vivem muitas situações que o levam ao engano. 

Todos os adolescentes querem experimentar e conhecer tudo a que são expostos. Querem raspar o cabelo, raspar a sobrancelha, fazer uma tatuagem, colocar um piercing, e fazer maquiagens que os transformem.

Esses modelos são expostos em redes sociais de forma contundente, e como se transformam em padrão de beleza, tornam-se requisitos básicos para que os adolescentes sejam aceitos nos grupos onde transitam.

Na realidade, querem somente se sentir imensamente incluídos e amados pelos seus amigos! Mas o que é importante para o momento e o que é importante para a vida? 

Ainda sobre as redes sociais, muitos não conseguem estabelecer uma diferença entre realidades e ilusão. Tem uma imagem de que todos possuem apenas momentos felizes, e por conta disso passam a nãvalorizar o esforço próprio ou daqueles que estão ao seu redor.

Importante demonstrar que todos vivemos batalhas diárias, inclusive com os nossos próprios exemplos, e que o cultivo da gratidão à vida é essencial como oportunidade de sermos melhores a cada dia, o que exige muito esforço.

Daí a necessidade de levá-los a observar, a pensar, a refletir, a colher informações sobre suas realidades internas, a realidade que os rodeia e como podem formar um julgamento para superar as lutas diárias da vida, que em geral são recorrentes: relacionamentos, estudos, profissão, exposição em redes sociais, administração do tempo, vícios, sexualidade e bullying.

E quando falamos de realidade interna nos referimos ao autoconhecimento, aos pensamentos e sentimentos que habitam dentro de cada um. Por que e para que pensamos e sentimos algo? O que eles querem nos dizer? Quais as nossas fortalezas e o que podemos melhorar? Enfim, quais são as nossas reais possibilidades. Neste momento fortalecemos mais uma vez nossos vínculos com os adolescentes. 

E nesse processo de conhecimento de si mesmo vamos, gradativamente, encaminhando os adolescentes para uma vida consciente, onde podem ser donos dos próprios pensamentos, dos próprios sentimentos, e consequentemente das próprias atitudes, o que os transforma em condutores das suas próprias vidas.

Vamos lhes mostrando o imenso poder que tem em suas mãos de mudar a própria realidade e a realidade que os rodeia, construindo um futuro melhor para si mesmo e para toda a humanidade.  

E aí, você quer uma humanidade melhor no futuro? Comece, a partir de hoje, por transformar a si mesmo e o semelhante! 

Você também pode gostar de: