Um dos pontos mais importantes do Método Logosófico para avançar no Processo de Evolução Consciente é a familiarização com os conceitos da Logosofia.

Apesar de usar em sua bibliografia as mesmas palavras usadas na linguagem corrente, no pensamento logosófico elas aparecem com um significado próprio.

À medida que formos revisando os conceitos centrais apresentados pela Logosofia e substituindo as velhas concepções enraizadas em nossa mente, vamos nos capacitando para compreender mais profundamente cada um dos ensinamentos logosóficos, assim como também os fatos e experiências incompreendidos da vida.

Cada conceito representa uma lente com a qual nosso entendimento enxerga o mundo; quanto mais esse conceito se amplia, maior a nossa consciência da própria vida e do Universo.

O conceito de pai e mãe, por exemplo, evolui naturalmente ao longo da vida humana. A criança admira e confia plenamente nos pais; o adolescente se retrai e quer contestá-los. E quando crescem, depois de se tornarem pais, os filhos sentem gratidão e tratam os pais com mais respeito e admiração, por comprovarem agora em suas vidas o que significa tal oportunidade e tal responsabilidade.

Esse exemplo, vivido por muitos com suas naturais variações, demonstra como nossos olhos vão se abrindo e enxergando de forma distinta a figura dos pais, conforme o conceito evolui.

Podemos dizer que, em relação a certos conceitos importantíssimos à nossa evolução espiritual, estamos ainda em um estágio de compreensão incipiente.

Um conceito que sofreu grande transformação, ao longo do meu processo de Evolução Consciente, foi o conceito de VIDA.

Apesar de eu nunca ter refletido mais profundamente a seu respeito, percebo que ele existia inconscientemente em mim e que guiava a minha conduta. Pela análise do nosso comportamento, podemos perceber os verdadeiros conceitos que habitam nossa mente.

A vida para mim era uma grande oportunidade para ser feliz. E, basicamente, ser feliz significava desfrutar dos prazeres. Diversões, festas, comida, tudo o que normalmente buscamos na felicidade material. É o famoso carpe diem. Percebi que, no fundo, eu estudava e trabalhava para ter esses momentos de prazer. Na minha visão, se eu me comportasse e não fizesse mal ao meu semelhante, iria para o céu e teria uma vida eterna que imaginava como sendo uma vida de aposentado aos 30 anos de idade.

Com conceitos parecidos ao que eu tinha, muitos se conduzem na vida. Quando tomei consciência dele e me dispus a revisá-lo, conforme os ensinamentos da Logosofia, ele adquiriu novos contornos na minha psicologia.

Passei a entender que todos nós vivemos para evoluir ao longo do tempo, em sucessivas etapas de vida. E que, tudo que fazemos a cada dia, define o que viveremos no futuro. As experiências boas são recompensas pelos atos bons e ampliam as oportunidades na vida. As experiências árduas são lições que o Universo nos traz, para assimilarmos os elementos que ainda nos faltam, a fim de darmos os próximos passos evolutivos. A vida deixa de ser efêmera e passa a ser eterna. O oposto de morte passou a ser o nascimento, e não a vida, pois a vida é eterna e não acaba, apenas passa a se manifestar em outros planos.

Com a assimilação desse conhecimento e a prática da caridade inteligente, surgiu em mim também um novo tipo de felicidade, não mais vivida externamente, mas experimentada internamente, e que adquiriu uma diferença fundamental por não ser efêmera, mas permanente.

Observe o quanto a mudança de um conceito, que abrange desde o contato mental até sua assimilação e ingresso na consciência, pode mudar a forma como pensamos e sentimos a vida. Isso traz energias para nosso interno, ativando novas engrenagens em nossa psicologia e acendendo a chama espiritual que promove o florescimento das qualidades superiores.

Convido você a experimentar também os benefícios que o Método Logosófico oferece!

Você também pode gostar de: