Que relação posso fazer entre a construção de uma casa e a construção de uma vida consciente? Posso me tornar a engenheira projetista e executora da minha própria vida?

Para dar início a uma obra física, o engenheiro deve possuir conhecimentos técnicos e científicos, habilidades analíticas e sensibilidade apurada, para discernir e tomar decisões acertadas.

Recordo-me que ao optar por ser estudante de Logosofia, manifestei que queria refazer a minha vida interna e, desde então, venho realizando essa reforma. Hoje, ela está bem mais arejada e segura. Tirei muito entulho dessa obra, mas sigo realizando reparos, pois ainda há vazamentos e alguns curtos-circuitos.

De vez em quando fico no escuro e, nesses momentos fugazes de penúria, comprovo o quanto a sabedoria logosófica tem me amparado.

Procuro hoje ter em mente este axioma que afasta os pensamentos contrários ao meu propósito: “Quem quiser chegar a ser o que não é, deverá principiar por deixar de ser o que é.”

Assim, com os ânimos renovados, não demora muito para que eu volte a arregaçar as mangas. Pego todos os recursos mentais e sensíveis que venho aprendendo a usar para corrigir as falhas existentes.

Uma das maiores alegrias que tive nessa reforma foi abrir mais janelas para o jardim e a vizinhança, pois assim tenho sempre em mente que faço parte de uma comunidade, de uma irmandade. Cabe a mim deixar esse meu espaço sempre bem cuidado e agradável ao olhar do outro, de modo que os vizinhos também se sintam estimulados a cuidar de suas casas. Sonho com o dia em que os caminhos que unem essas moradas sejam motivo de excursões animadas, para nos reunirmos e, juntos, desfrutarmos de tudo de belo e de bom que a Criação oferece.

Inspirada por essas pequenas, mas tão compensadoras conquistas, observo o quanto é importante continuar estudando e aprendendo. Sigo reformando minha vida, agora muito mais consciente e feliz!

Você também pode gostar de: