artigos


Aproveite para tomar contato com os artigos de Carlos Bernardo González Pecotche, criador da Logosofia.

Os demais artigos foram extraídos de trabalhos realizados por logósofos, com resultados alcançados na prática dos conhecimentos oferecidos por essa ciência.

Os artigos poderão ser reproduzidos livremente desde que sejam mencionados o nome da Fundação Logosófica, o site www.logosofia.org.br e o nome de seus autores.

O mecanismo psicoespiritual humano

Pela primeira vez na história da humanidade é possível ao homem ilustrar-se acerca da existência nele de um sistema mental que, ao ativar-se mediante o conhecimento de seus delicados mecanismos, se converte na simbólica chave mágica que abre o hermetismo dessas portas fechadas durante séculos aos requerimentos de sua razão. A Logosofia dá primordial importância à mente humana, reconhecendo-lhe prerrogativas transcendentais.

É de todo necessário insistir sobre o papel principalíssimo que o conhecimento desempenha na tarefa de articular o jogo sublime das faculdades da mente, por ser ali onde a inteligência, em harmonia com os conhecimentos que a ilustram, faz com que estes se fixem na consciência, criando-se assim a consciência transcendente, depositária dos conhecimentos, transcendentes também, que hierarquizam o patrimônio hereditário individual.

 

A consciência, interligada com a inteligência,

somente pode manifestar-se por meio dela

 

Recebe o eflúvio das verdades que, por via da inteligência, penetram no ser em forma de conhecimentos, e com ele se enriquece. A consciência usa da inteligência para manifestar-se e ao mesmo tempo enriquecer-se, o que torna a mente diáfana como a própria consciência, respondendo aos ditados desta última numa ação tanto mais fecunda quanto mais iluminada ela se encontre por efeito do saber.

 

Deve-se procurar, pois, uma comunhão perfeita entre mente e consciência, porque os conhecimentos depositados nela afluem à mente assim que deles necessita. Isso significa que a consciência põe à disposição da mente, iluminando-a, os conhecimentos nela depositados.

 

O sistema sensível, não poderia ficar à margem de quem se proponha a encarar tão meritório labor, uma vez que o conhecimento transcendente regula os movimentos da inteligência e da sensibilidade.

 

Resta-nos ainda particularizar a correspondência direta entre espírito e consciência, a qual se amplia em razão dos conhecimentos que absorve. 

 

Tudo o que vive no Universo está movido por uma única fonte de energia. Em âmbito menor, também o homem conta dentro de si com essa mesma fonte, que se ativa ao pôr-se em contato com a vida universal. Essa fonte de energia é a consciência, única capaz de mover todo o mecanismo psicológico humano e, com isso, os canais do sentimento, o que torna os homens grandes, abnegados e nobres.

Extraído do livro O Espírito, pág. 84-87
Cadastra-se Projeto Cultural